Lançamentos de livros

Foram lançados pela Editora Zouk os livros de André Brayner de Farias e Ricardo Timm. Já pela Editora Fi, foi lançada uma coletânea de Gregory Rial que reúne vários textos sobre Levinas.

 

46787928_1012620455587869_3288400255158059008_n

Poéticas da hospitalidade

Esta obra é uma das mais bem-sucedidas propostas – se não a mais bem-sucedida proposta – de articulação e mútua fecundação das obras de Emmanuel Levinas e Jacques Derrida naquilo que elas contêm de mais precioso: precisamente seu incondicional núcleo ético-estético. Ao longo de treze textos, na companhia não só desses dois gigantes como também de Bergson, Flusser, Arendt, Deleuze, Husserl, Kafka, Jabès, Blanchot, o autor sulca seu itinerário por entre os recônditos e as tensões da questão – das questões – da hospitalidade – das hospitalidades – mantendo simultaneamente uma preciosa e prudente distância da tentação de transformar esse termo em alguma espécie de mero conceito operativo geral da filosofia contemporânea e um exigente afastamento da possibilidade de sucumbir à fecundidade afetivo-semântica, por assim dizer incontrolável, dessa categoria.

Clique aqui para consultar a página da editora.

 

46814181_1012620108921237_8938407850187685888_n

Ética do escrever

Será escrever, hoje… sucumbir sob o peso da responsabilidade? Quem escreve em um mundo maciço, respirando continuamente as espessuras mais profundas da existência, corre logo o risco de se impregnar do imenso peso dos dias, da sua rouquidão, como diria talvez J. Paviani. Pois há sangue demais correndo pelos rios do mundo, ainda que disfarçado pelos caleidoscópios plastificados que as mentalidades instrumentais e o coro da mediocridade destilam continuamente. Como escrever sem, verdadeiramente, morrer?

Clique aqui para ser redirecionado para o site da editora.

 

45999059_1379263625541127_5254095263416451072_o

Aproximações

Proximidade é uma palavra central nos escritos de Emmanuel Levinas – este filósofo lituano radicado na França que fez transbordar a filosofia na direção do Outro por meio de um pensamento sofisticado e denso. Nos últimos anos, talvez pelas exigências da conjuntura social e política, e ainda pela necessidade de se refrescar a Academia com outras formas de pensar, Levinas tem sido lido e relido, interpretado e traduzido numa dinâmica que extrapola os trabalhos acadêmicos da área da filosofia e que o coloca próximo de outros pensadores e áreas do conhecimento. Atualmente, muitos dos estudos levinasianos são desenvolvidos em outras ciências humanas para-lá da filosofia: nas letras, o forte apelo à literatura como algo já para-outrem; na comunicação, toda a discussão sobre o rosto e a imagem que se pode produzir do Rosto do Outro; no direito, a busca pela fundamentação ética da justiça. E mesmo na filosofia, já existem muitas tentativas de aproximar o pensamento da alteridade de outros filósofos – contemporâneos, modernos, medievais e antigos – fazendo um verdadeiro diálogo filosófico. Filosofia, Direito, Comunicação, Política e Literatura – será que estas grandes áreas do conhecimento darão conta de circunscrever o pensamento do Infinito que Levinas nos legou? Ou elas não seriam a possibilidade do para-lá, da excedência do discurso filosófico que se põe frente a frente com outras linhas do pensar? Esperamos que a leitura deste livro possa produzir mais diálogos e alterar os pensamentos e saberes pela proximidade.

Clique aqui para ter acesso gratuito ao pdf.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s